Governo federal expande inclusão digital para moradores da Região Norte

De acordo com o ministro, a região Norte é a mais carente e que mais precisa de investimentos em telecomunicações; Municípios de Matipó, em Minas Gerais; Balneário Piçarras e Nova Trento ,em Santa Catarina; e Muçum, no Rio Grande do Sul, vão receber quase 3 milhões de reais do Ministério do Desenvolvimento Regional;Agência Nacional de Vigilância Sanitária, derruba exigência de retenção de receita para os medicamentos Ivermectina e Nitazoxanida.

audio/mpeg 02-09-20 - É NOTÍCIA 2 MINUTOS - MANHA - 2m07s - ADALTO - FINALIZADO.mp3 — 1561 KB

Duração: 2:07s




Transcrição

Moradores da Amazônia e de demais áreas da região norte serão beneficiados com a inclusão digital.

 

O governo federal está expandindo a estrutura de telecomunicações por meio do Programa Norte Conectado, lançado nessa terça-feira, 1º, pelo Presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria.


De acordo com o ministro, a região Norte é a mais carente e que mais precisa de investimentos em telecomunicações.


O Norte Conectado será dividido em nove etapas e prevê a construção, em toda a região, de 10 mil quilômetros de infraestrutura em fibra óptica em ambiente subfluvial ligando 59 municípios de seis estados, atendendo mais de 9 milhões de pessoas.


xxxxxxxxxxxxxxxxx


Os municípios de Matipó, em Minas Gerais; Balneário Piçarras e Nova Trento ,em Santa Catarina; e Muçum, no Rio Grande do Sul, Vão receber quase 3 milhões de reais do Ministério do Desenvolvimento Regional.

 

Os recursos serão aplicados em ações da defesa civil, como recuperação de pontes destruídas pelas chuvas, e construção de muros de contenção.

 

As decisões foram publicadas na edição desta terça-feira, 1º de setembro, do Diário Oficial da União.

 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, derrubou a exigência de retenção de receita para os medicamentos Ivermectina e Nitazoxanida.


Segundo a Agência, os medicamentos Ivermectina e Nitazoxanida, no momento, não se encontram sob ameaça de desabastecimento de mercado. A alteração foi adotada visando garantir o acesso da população ao tratamento de verminoses e parasitoses bastante conhecidas e bem significativas.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Adalto Gouveia