Anvisa aprova teste 100% brasileiro de covid-19

E mais: produção industrial registra queda de 0,7% em agosto; taxa de desocupação recua 1,5% em julho

audio/mpeg 05-10-21 - E NOTICIA 2 MIN -MARCIA DIAS.mp3 — 1800 KB

Duração: 1m55s




Transcrição

A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, autorizou o registro de um novo teste 100% brasileiro para diagnóstico da covid-19: é o Kit Elisa Covid-19 IgG, criado por pesquisadores da UFMG, a Universidade Federal de Minas Gerais.

O novo teste é rápido, de baixo custo e consegue detectar as variantes do novo coronavírus que mais circulam atualmente no Brasil e no mundo: a variante africana, a variante inglesa e as duas variantes brasileiras P1 e P2.

A pesquisa recebeu investimentos de quase 10 milhões de reais do governo federal. Agora, com o registro da Anvisa, o laboratório Bio-Manguinhos, da Fundação Oswaldo Fiocruz, ficará responsável pela fabricação e distribuição do teste para os estados.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

A produção industrial do país caiu pelo terceiro mês seguido de julho para agosto.

A queda foi de 0,7%. Mas apesar do resultado negativo em agosto, o setor acumula ganho de 9,2% no ano e de 7,2% nos últimos 12 meses.

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal, divulgada pelo IBGE.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

E um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Ipea, aponta queda de 1,5 ponto percentual na taxa de desocupação do país.

O índice passou de 14,5% em julho de 2020 para 13% em julho deste ano. A análise do IPEA mostra que o mercado de trabalho vem se recuperando com o maior controle da pandemia.

A população desocupada reúne pessoas que não estão trabalhando, mas que saíram em busca de emprego. O total chegou a 90 milhões e 200 mil brasileiros em julho. Segundo o Ipea, trata-se de patamar próximo ao verificado em março de 2020, mês de início da pandemia de covid-19 no Brasil.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília,