Estados vão receber 5.133 concentradores de oxigênio doados por empresas

E mais: Aneel prorroga valor de tarifas em três estados; Polícia Federal realiza operação no Pará contra fraudes no auxílio emergencial

audio/mpeg 07-04-2021 É NOTICIA EM 2 MIN LUCIANO BARROSO.mp3 — 1397 KB

Duração: 2m01s




Transcrição

O Ministério da Saúde vai distribuir 5.133 concentradores de oxigênio doados por 12 empresas ao SUS.
Os equipamentos vão ajudar no tratamento de pacientes com covid-19 na rede pública de saúde.
Os concentradores podem produzir, por dia, mais de 7 metros cúbicos de oxigênio com 93% de pureza.
Até o dia 14 de abril, todos os estados devem receber os aparelhos.
As empresas que fizeram as doações dos concentradores de oxigênio foram as seguintes: Bradesco, BRF, B3, Embraer, Gerdau, Grupo Ultra, Itaú, Magazine Luiza, Marfrig, Natura, Suzano e Unipar.

.....................................................................................................................
A Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica, vai prorrogar o valor das tarifas de energia de três concessionárias: Energisa Mato Grosso, Energisa Mato Grosso do Sul e CPFL Paulista.
A medida vai beneficiar mais de 7 milhões de consumidores nesses três estados.
A Aneel decidiu manter o valor atual das tarifas por causa dos efeitos negativos da pandemia do novo coronavírus no setor energético.
......................................................................................................................

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira uma operação contra fraudes no pagamento do auxílio emergencial no sul do Pará.
Cerca de 40 policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão nas cidades de Tucumã, Ourilândia, Pau D’arco e Redenção.
Os investigados são suspeitos de desviar valores pagos do auxílio por meio de acesso indevido às contas bancárias dos verdadeiros beneficiários. Se condenados, vão responder pelo crime de furto mediante fraude.
...............................................................................

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Luciano Barroso