Ministério da Mulher lança nova edição do Estatuto da Criança e do Adolescente

O lançamento do novo ECA será na próxima sexta-feira, dia 10, em Brasília, com a presença da ministra Damares Alves; Brasil envia segunda equipe humanitária para Moçambique; ministra da mulher assina Protocolo de Intenções para auxiliar estudantes em situação de sofrimento.

audio/mpeg 08-05-19 - E NOTICIA 2 MIN - SUZETTE - MANHÃ.mp3 — 1809 KB

Duração: 1:55s




Transcrição

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, por meio da Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA), lança nova edição do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) na próxima sexta-feira , dia 10, em Brasília. Com a presença da ministra Damares Alves e da secretária Petrúcia Melo, o evento também terá a participação de conselheiros tutelares do Distrito Federal.

 

Além de destacar a importância do Estatuto em braille nessa versão atualizada, a secretária explica, que o ECA está se materializando como uma ferramenta de inclusão para o público com deficiência visual avançando para que mais pessoas conheçam, respeitem e garantam os direitos de crianças e adolescentes.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 

O Brasil enviou a Moçambique, neste fim de semana, uma segunda equipe humanitária para prestar assistência às vítimas dos ciclones tropicais que atingiram aquele país em março e abril passados.

 

Composta de 29 integrantes da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais, essa equipe desenvolverá ações emergenciais nas províncias de Sofala e de Cabo Delgado até o dia 7 de junho, atendendo a solicitações das autoridades moçambicanas e das agências das Nações Unidas.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, assinou nesta terça-feira dia 07, Protocolo de Intenções com a Associação Nacional das Universidades Particulares (ANUP). A parceria tem o objetivo de estimular a criação de núcleos de acolhimento nas instituições de ensino, além de capacitar o corpo docente e colaboradores para auxiliarem estudantes em situação de sofrimento.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon