Governo federal repassa mais de R$ 430 mil para municípios da BA e MG

E mais: Exportações do agronegócio atingem valor recorde para janeiro; Funasa assina acordo de cooperação internacional para levar água e saneamento básico a áreas rurais e comunidades tradicionais.

audio/mpeg 14-02-22-É-NOTÍCIA-EM-DOIS-MINUTOS-LANA-CRISTINA.mp3 — 1948 KB

Duração: 2'04"




Transcrição

O Ministério do Desenvolvimento Regional vai repassar R$ 430 mil e 200 reais para atender dois municípios da Bahia e um de Minas Gerais atingidos por fortes chuvas.

A liberação dos recursos foi publicada nesta segunda-feira, no Diário Oficial da União.

A cidade baiana de Amargosa terá apoio para recuperação de vias e loteamentos danificados pelas chuvas. Lá, cerca de 35 mil pessoas foram atingidas pela enchente.

Também na Bahia, o município de Belo Campo vai usar o recurso para a compra de 300 galões de água. E Machacalis, em Minas Gerais, vai usar o dinheiro para a compra de cestas básicas.

-------

As exportações do agronegócio atingiram US$ 8 bilhões e 820 milhões de dólares, valor recorde para os meses de janeiro. O resultado significa uma alta 57,5% em relação a janeiro do ano passado.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o forte crescimento do valor exportado teve influência da expansão dos preços médios no mercado exterior.

O destaque ficou por conta da soja, carnes e trigo.

-------

Acordo de cooperação internacional, assinado nesta segunda-feira, pela Funasa, Fundação Nacional de Saúde, vai garantir ações e serviços de saneamento sustentáveis em áreas rurais e comunidades tradicionais no Brasil.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento e da Agência Suíça para o Desenvolvimento e Cooperação vão investir US$ 875 mil. O objetivo da parceria é impulsionar a implantação do Programa Saneamento Brasil Rural.

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a cooperação vai proporcionar melhores condições de vida, levando água de qualidade à população beneficiada com as ações.

Dados do programa apontam que, nas zonas rurais brasileiras, o abastecimento de água chega a apenas 40% e de esgotamento sanitário, a 20,6% dos moradores.


Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Lana Cristina