Caixa começa a pagar abono salarial para trabalhadores nascidos em outubro

Espécie de 14º salário pago a trabalhadores formais que recebem até dois salários mínimos, o abono salarial varia de 88 a 1 mil e 45 reais conforme o número de meses trabalhados com carteira assinada no ano anterior; A nona parcela do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar, no valor de mais de 72 milhões de reais para estados e municípios, além do Distrito Federal foi liberada pelo FNDE; Mais de 83 milhões de reais foram liberados nessa terça-feira, dia 13, pelo Ministério da Educação, para as instituições federais de ensino vinculadas à pasta.

audio/mpeg 14-10-20 - É NOTÍCIA EM 2 MINUTOS - 1M49S - FINALIZADO.mp3 — 2699 KB

Duração: 1:49s




Transcrição

O pagamento do abono salarial para os trabalhadores nascidos em outubro que ainda não receberam por meio de crédito em conta, tem início nesta quarta-feira, dia 14, pela Caixa Econômica Federal.

 

Espécie de 14º salário pago a trabalhadores formais que recebem até dois salários mínimos, o abono salarial varia de 88 a 1 mil e 45 reais conforme o número de meses trabalhados com carteira assinada no ano anterior.

 

Segundo a Caixa, mais de 731 mil trabalhadores nascidos em outubro têm direito ao saque do
benefício, totalizando 565 milhões de reais em recursos disponibilizados neste lote.

 

Xxxxxxxxxxxxxxxxxx

A nona parcela do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar, no valor de mais de 72 milhões de reais para estados e municípios, além do Distrito Federal foi liberada pelo FNDE, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

 

O recurso é destinado ao transporte escolar de alunos que vivem na zona rural e estudam em escolas públicas do ensino básico e  já está disponível nas contas dos entes federativos.

 

xxxxxxxxxxxxxxxx

Mais de 83 milhões de reais foram liberados nessa terça-feira, dia 13, pelo Ministério da Educação, para as instituições federais de ensino vinculadas à pasta.

 

O dinheiro é para manutenção dessas instituições, o que inclui pagamento de gastos com contas de água, energia, luz, telefone, entre outros relativos a custeio.

 

Os recursos também serão utilizados para o pagamento do Programa Nacional de Assistência Estudantil, que oferece assistência a estudantes de baixa renda matriculados em cursos de graduação presencial das instituições federais de ensino superior.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Dilson Santa Fé