Nascidos em novembro já podem sacar 3ª parcela do auxílio emergencial

E mais: Operação da CGU e Polícia Federal combate desvio de recursos da merenda escolar em Rondônia; Fábricas de vacinas veterinárias poderão fabricar vacinas contra a covid-19

audio/mpeg 16-07-2021_ É NOTÍCIA EM 2 MINUTOS TARDE.mp3 — 2103 KB

Duração: 2m06s




Transcrição

Trabalhadores informais nascidos em novembro e inscritos no Cadastro Único Social (CadÚnico), já podem sacar a terceira parcela do auxílio emergencial 2021. A Caixa depositou o dinheiro nas contas poupança digitais em 30 de junho.

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta-corrente sem custo.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h da manhã às 10h da noite. O beneficiário também pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial começa 17 de julho para os trabalhadores nascidos em janeiro.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

A Controladoria-Geral da União (CGU) e a Polícia Federal realizam em Rondônia a uma operação para combater desvios de recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

O PNAE fornece merenda para alunos da educação básica nas escolas públicas.

Segundo as investigações, uma organização criminosa envolvendo mais de 10 empresas obtinha vantagens indevidas no fornecimento de alimentos para as escolas da capital Porto Velho.

O valor repassado a essas empresas ultrapassa R$ 28 milhões.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

O presidente Jair Bolsonaro sancionou com veto a lei que autoriza fábricas de vacinas veterinárias a produzirem vacinas contra a covid-19.

A lei também permite que as empresas fabriquem o ingrediente farmacêutico ativo (IFA), que é a matéria-prima utilizada na produção das vacinas.

Todas as fases da fabricação até o armazenamento das vacinas para uso humano devem ocorrer em locais separados da fabricação de produtos veterinários.

Com informações da Agência Brasil,

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Ana Pimenta