Rede da Secretaria do Tesouro Nacional sofre ataque de hackers

E mais: Petrobras recebe prêmio internacional; Presidente Bolsonaro nomeia quatro novos peritos para o Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura

audio/mpeg 16-08-20 - É NOTICIA EM 2 MIM - MÁRCIA DIAS - 2m06s - FINALIZADO 000.mp3 — 1975 KB

Duração: 2m06s




Transcrição

As compras e vendas de títulos do Tesouro Direto estão funcionando normalmente pela internet.

A informação foi divulgada pelo Ministério da Economia, depois que a rede interna da Secretaria do Tesouro Nacional sofreu um ataque de hackers. Os criminosos invadiram o sistema de computadores para roubar dados.

O ministério já acionou a Polícia Federal e reforçou as medidas de segurança.

O Tesouro Direto foi criado em janeiro de 2002. O objetivo é popularizar investimentos em títulos públicos. Nessa modalidade, pessoas físicas podem comprar papéis diretamente do Tesouro Nacional, via internet, sem precisar de agentes financeiros.

Em junho, o total de investimentos chegou a 66 bilhões e 300 milhões de reais, com 1 milhão e 500 mil investidores ativos.

 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

A Petrobras recebeu na noite do último domingo, em Houston, nos Estados Unidos, o maior prêmio da indústria mundial de petróleo e gás, concedido pela organização Offshore Technology Conference.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, participaram da cerimônia.

A Petrobras foi homenageada pelo trabalho inovador no campo de Búzios. Esse é o maior campo de exploração em águas profundas do mundo. Para extrair o petróleo, a Petrobras precisou desenvolver novas tecnologias.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

O presidente da República, Jair Bolsonaro, nomeou quatro novos peritos para o Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura. Os nomes foram publicados na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União

Ludmila Costa Rocha, Rogério Duarte Guedes, Carolina Barreto Lemos e Natália Pinto Ribeiro terão mandato de três anos e vão vistoriar centros de detenção, hospitais psiquiátricos, abrigos de pessoa idosa e outros estabelecimentos. Os peritos vão fazer relatórios, que serão encaminhados para as autoridades responsáveis pelo combate à tortura e maus tratos.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Márcia Dias