Força Nacional de Segurança vai garantir ordem e segurança de indígenas no Pará

E mais: governadores estão reunidos na tarde desta quarta-feira com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para discutir o plano de vacinação e outros temas; ANA publica normas de operação para Furnas e Mascarenhas.

audio/mpeg 17-02-21 - É NOTÍCIAS EM 2 MINUTOS -TARDE - LUCIANO - 1m50s.mp3 — 1607 KB

Duração: 1m50s




Transcrição

Agentes da Força Nacional de Segurança Pública serão enviados para a Terra Indígena Apyterewa, no Pará, para garantir a ordem e a segurança de indígenas e servidores da Funai, durante 180 dias.

 

A portaria que autoriza o envio foi publicada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, nesta quarta-feira.

 

Apyterewa, localizada entre os municípios paraenses de São Félix do Xingu e Altamira, vive um processo de desintrusão, medida jurídica que garante os direitos territoriais indígenas, autorizando a retirada de ocupantes não índios.

------------------------------

Governadores estão reunidos na tarde desta quarta-feira com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para discutir o plano de vacinação, o financiamento de leitos de UTIs, entre outros temas.

 

A reunião foi solicitada pelo Fórum dos Governadores, que reúne os chefes dos executivos estaduais.

 

Os governadores querem ampliar o número de UTIs custeadas com verbas federais e a compra de medicamentos que subiram muito de preço, além da vacina Sputnik V.

---------------------------------------------------

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico publicou as normas de operação para Furnas e Mascarenhas, com o objetivo de melhorar o acúmulo de água desses reservatórios.

 

As vazões que podem ser liberadas pelas duas hidrelétricas do rio Grande serão definidas de acordo com os volumes armazenados nos reservatórios.

 

A resolução estabelece condições de operação para esses aproveitamentos hidrelétricos, com o objetivo de melhorar a acumulação nesses reservatórios, aproveitando o período chuvoso em curso.

 

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília, Luciano Barroso.