MJ autoriza envio da Força Nacional para o Acre

E mais: acordo integra Disque 100 a cadastro de crianças e adolescentes desaparecidos; Conselho Nacional de Trânsito determina nova prorrogação de prazos de serviços de trânsito no Amazonas.

audio/mpeg 18-02-21 - É NOTICIA EM 2 MIN - TARDE - 1m56s - LUCIANO.mp3 — 1700 KB

Duração: 1m56s




Transcrição

A autorização de envio de agentes da Força Nacional para ajudar no policiamento do estado do Acre foi assinada nesta quinta-feira, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e vale até o dia 18 de abril, podendo ser estendida.

 

O Acre enfrenta tensões com imigrantes na fronteira com o Peru, cheias nos rios, além da falta de leitos para pacientes com covid-19.

 

O número de agentes que vão atuar no Acre ainda não foi divulgado e vai depender do planejamento da Força Nacional com as forças de segurança pública do estado.

------------------------------

Acordo integra Disque 100 a cadastro de crianças e adolescentes desaparecidos. A medida é uma parceria entre o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

 

O acordo estabelece o fluxo de informações dentro do governo federal para agilizar e modernizar a busca por crianças e adolescentes desaparecidos em todo o país.

 

Com a parceria, os ministérios integrarão as suas bases de dados para iniciarem a política de registro e localização de crianças e adolescentes desaparecidos.

---------------------------------------------------

O Conselho Nacional de Trânsito determinou nova prorrogação de prazos de serviços de trânsito no Amazonas.

 

As regras valem apenas para multas aplicadas, condutores habilitados e veículos registrados no estado.

 

Para minimizar os impactos da pandemia, as notificações já enviadas com as datas finais de apresentação de defesa prévia e de indicação do condutor infrator, entre os dias 6 de janeiro a 28 de fevereiro de 2021, ficam prorrogadas para primeiro de abril de 2021.

 

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília, Luciano Barroso.