Queiroga anuncia dose de reforço para idosos e profissionais de saúde

E mais: Anvisa autoriza alteração no estudo clinico da Butanvac; Rio Branco recebe equipamentos para combate ao Aedes Aegypti; abertas as inscrições para envio de propostas para a Enccla 2022.

audio/mpeg 18-08-20 - É NOTICIA EM 2 MIN - MÁRCIA DIAS - 2m06s - FINALIZADO 000.mp3 — 1971 KB

Duração: 2m06s




Transcrição

 

Idosos e profissionais de saúde vão receber a terceira dose da vacina contra a covid-19, informou nesta quarta-feira, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Ele destacou, no entanto, que o Ministério da Saúde ainda precisa de mais dados científicos para começar o esquema de vacinação com a dose de reforço.

----------

A Anvisa autorizou, nesta quarta-feira, a alteração no estudo clínico da vacina Butanvac, que está em fase de desenvolvimento pelo Instituto Butantan.

O pedido de alteração foi feito pelo instituto, que alegou dificuldades na mobilização de voluntários para o estudo com o placebo – uma substância sem efeito medicinal.

Por isso, pediu para substituir o uso de placebo pela vacina CoronaVac na etapa A do estudo.

Assim, nesta fase, os voluntários serão dividos em dois grupos: metade recebe a vacina em teste, a Butanvac, e a outra metade, a vacina de comparação, a CoronaVac, também produzida pelo Instituto Butantan.

----------

A cidade de Rio Branco, capital do Acre, recebeu do Ministério da Saúde equipamentos para reforçar o combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela urbana.

Foram entregues oito pulverizadores e 250 mil pastilhas de espinosade, produto que mata as larvas do mosquito.

Os casos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti aumentam nos meses mais quentes e chuvosos, geralmente de outubro a março. Por isso, a entrega é feita antes, de forma preventiva.

Duzentos e dez agentes de combate às endemias de Rio branco foram treinados para manusear os equipamentos.

----------

Instituições públicas, acadêmicas e organizações da sociedade civil interessadas em participar da seleção de propostas para ações da Enccla 2022, Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro, podem enviar suas sugestões até o dia 6 de setembro.

A Enccla é promovida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. As propostas devem se enquadrar em um ou mais eixos de atuação e objetivos da Enccla: prevenção, detecção e punição aos crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Márcia Dias