Nova autarquia vai fiscalizar atividades nucleares no país

E mais: Ministério da Economia lança nova versão do aplicativo Compras.gov.br; Operação resgata 21 trabalhadores em situação degradante no noroeste de Minas Gerais

audio/mpeg 18-10-21 - E NOTICIA EM DOIS MINUTOS - MARCIA DIAS 1M58 - JF.mp3 — 2669 KB

Duração: 1m53s




Transcrição

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que cria a Autoridade Nacional de Segurança Nuclear. O texto foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

A nova autarquia tem sede no Rio de Janeiro e vai fiscalizar as atividades e instalações nucleares no país.

A Autoridade Nacional de Segurança Nuclear foi criada com a separação da Comissão Nacional de Energia Nuclear, que agora vai cuidar de pesquisas do setor.

A criação da nova autarquia não terá custos adicionais no Orçamento da União. Os recursos fazem parte da Comissão Nacional de Energia Nuclear.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

O Ministério da Economia lançou a nova versão do aplicativo Compras.gov.br, com funções que vão facilitar a participação de fornecedores nas contratações públicas.

O aplicativo passa a oferecer a inscrição no Sicaf, o Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores, para acompanhar e participar das propostas de fornecimento de produtos e serviços para o governo. Mais de três mil municípios que utilizam o Compras.gov.br poderão acompanhar as etapas do processo de contratação de forma simplificada. Até junho de 2021, o governo federal tinha 320 mil fornecedores ativos cadastrados.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

Uma operação realizada entre os dias 6 e 14 deste mês resgatou 21 trabalhadores em situação degradante no noroeste de Minas Gerais.

Dois trabalhadores tinham menos de 18 anos, e usavam motosserra e machado para derrubar árvores na mata.

A ação foi realizada em conjunto pelo Ministério do Trabalho, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Federal, Defensoria Pública da União e Polícia Rodoviária Federal.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Márcia Dias