Caixa conclui números da distribuição do FGTS

167 milhões de contas receberam o crédito que foi distribuído de forma proporcional ao saldo do dia 31 de dezembro; Monitor de Secas indica aumento de áreas em sete estados e redução em outros quatro; Trezentas e oitenta e três casas foram entregue a famílias de baixa renda em Planaltina, Goiás.

audio/mpeg 19-08-20 - É NOTÍCIA EM 2 MINUTOS - TARDE - LUCIANO - 2m07s.mp3 — 1852 KB

Duração: 2m07s




Transcrição

Total de R$7,5 bilhões foi distribuído a todos os trabalhadores que tinham saldo nas contas do Fundo em 31 de dezembro de 2019.

 

Cerca de 167 milhões de contas receberam o crédito, que foi distribuído de forma proporcional ao saldo naquela data. Inicialmente, o prazo para conclusão dos créditos era o dia 31 de agosto.

 

A Caixa tem investido fortemente em tecnologia e simplicidade no atendimento à população e isto permitiu fazer a antecipação do crédito dos resultados do FGTS, garantindo aos cidadãos seus direitos de forma mais rápida.

 

Os trabalhadores podem consultar o valor do crédito em seu extrato, disponível no aplicativo FGTS, no site da instituição: fgts.caixa.gov.br e no Internet Banking.

-------------------------------------------------------------

Monitor de Secas indica aumento de áreas em sete estados e redução em outros quatro.

 

O Mapa do Monitor mais atual aponta aumento das áreas com seca na Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, Rio de Janeiro e Tocantins, em comparação a junho.

 

Já nos estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte há previsão de redução das áreas com o fenômeno. Nos demais estados e no Distrito Federal, monitor registra estabilidade.

 

Em termos de severidade, a seca não registrou mudanças significativas entre junho e julho nas 16 unidades da Federação monitoradas.

--------------------------------------------------------------

Trezentas e oitenta e três casas foram entregue a famílias de baixa renda em Planaltina, Goiás.

 

O investimento do Ministério do Desenvolvimento Regional na construção do Residencial São Francisco, no Setor Oeste da cidade foi de quase R$30 milhões e beneficia mil e quinhentas pessoas.

 

Somente neste ano, mais de R$1 bilhão do orçamento da União já foi transferido para o programa de habitação popular.

 

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília, Luciano Barroso.