Caixa paga 3ª parcela do Auxílio Emergencial Extensão nesta quinta-feira

São 1 milhão e 600 mil beneficiários que podem sacar o dinheiro com Número de Identificação Social (NIS) final 3 ; As agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estarão fechadas na próxima segunda-feira, dia 23, não podendo atender os segurados do órgão; O trabalhador que tiver jornada de trabalho reduzida deve receber férias e 13º salário com base na remuneração integral.

audio/mpeg 19-11-20 - É NOTÍCIA EM 2 MINUTOS - 1m59s - DILSON SANTA FE - FINALIZADO .mp3 — 2813 KB

Duração: 1:59s




Transcrição

A terceira parcela do Auxílio Emergencial Extensão, será paga nesta quinta-feira, 19, aos beneficiários do Bolsa Família com Número de Identificação Social (NIS) final 3 . O valor total para o pagamento desta terceira parcela é de mais de 422 milhões de reais.

 

São 1 milhão e 600 mil beneficiários que podem sacar o dinheiro nesta quinta-feira.

 

Segundo a Caixa, neste mês, mais de 16 milhões de pessoas cadastradas no programa Bolsa Família foram consideradas elegíveis para a terceira parcela do Auxílio Emergencial Extensão e receberão, no total, cerca de 4 bilhões de reais durante o mês de novembro.

 

Os pagamentos para esse público começou na última terça-feira (17).


xxxxxxxxxxxxxxx

 

As agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estarão fechadas na próxima segunda-feira, dia 23, não podendo atender os segurados do órgão.

 

Os locais de atendimento estarão fechados por causa do ponto facultativo correspondente ao dia do servidor público, que foi transferido de 28 de outubro para 23 de novembro.

 

Outros órgãos, como a Receita Federal que suspenderam o expediente em 30 de outubro atenderão normalmente nesta segunda-feira.


xxxxxxxxxxxxxx

 

O trabalhador que tiver jornada de trabalho reduzida deve receber férias e 13º salário com base na remuneração integral.

 

No caso dos contratos suspensos, o pagamento será proporcional, considerando os meses em que houve 15 dias ou mais de trabalho.

 

A conclusão está em nota técnica produzida pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia que analisa os efeitos dos acordos de suspensão do contrato de trabalho e de redução proporcional de jornada e de salário, por meio do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEM).

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Dilson Santa Fé