FNDE faz repasses para alimentação escolar de alunos da rede pública de Goiânia

E mais: Cerca de 31 milhões de benefícios do INSS, Instituto Nacional do Seguro Social, serão depositados neste mês, com a primeira parcela do 13º salário – o equivalente a quase 26 bilhões de reais; Doação de imóveis, para garantir a operação e segurança de cinco barragens localizadas em Santa Catarina, foi autorizada pelo governo federal.

audio/mpeg 20-05-20 - É NOTICIA EM 2 MIM - DILSON SANTA FÉ - 2M08 - FINALIZADO 01.mp3 — 3009 KB

Duração: 2:08s




Transcrição

Repasses do FNDE, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar, permitiram que a Secretaria Municipal de Educação de Goiânia distribua kits de alimentos a estudantes da rede pública de ensino.

 

A entrega começou nesta semana e é referente aos meses de maio e junho. Os kits vão beneficiar os 108 mil alunos da rede municipal.

 

Mesmo com a pandemia, os repasses não cessaram. Segundo o presidente do FNDE, Marcelo Ponte, apenas este ano, foram transferidos 1 bilhão e 800 milhões de reais para a alimentação de estudantes das redes públicas de todo o país.


---------------------------------------

Cerca de 31 milhões de benefícios do INSS, Instituto Nacional do Seguro Social, serão depositados neste mês, com a primeira parcela do 13º salário – o equivalente a quase 26 bilhões de reais.

 

Para quem recebe um salário mínimo, a antecipação será creditada junto com os benefícios de maio, a partir do próximo dia 25 até 8 de junho de acordo com o número final do benefício, sem levar em conta o dígito verificador.

 

Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão os pagamentos creditados entre 1º e 8 de maio.

 

Considerando os 36 milhões de benefícios do INSS, inclusive os assistenciais e as antecipações, a folha de pagamento de maio injetará na economia quase 77 bilhões de reais.

 

------------------------------------------------

A doação de imóveis, para garantir a operação e segurança de cinco barragens localizadas em Santa Catarina, foi autorizada pelo governo federal, por meio da Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União, do Ministério da Economia.

 

O patrimônio transferido ao estado tem valor estimado em 900 milhões de reais.

 

Outra doação autorizada foi a de um ativo da União para garantir o funcionamento do Centro de Convenções de Petrolina, em Pernambuco.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Dilson Santa Fé