Ministra destaca em vídeoconferência com ministros das Américas medidas para enfrentar Coronavírus

A ministra Tereza Cristina da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, explicou as ações de apoio para a manutenção da cadeia agropecuária brasileira para garantir o abastecimento interno e externo , para os quase 200 parceiros comerciais; Minstério da Saúde vai oferecer para profissiinais da área canal para teleconsulta psicológica; Anvisa concede autorização para venda de produto não medicamentoso a base de cannabis.

audio/mpeg 23-04-20 - É NOTÍCIA 2 MIN - DILSON - MANHA - FINALIZADO - 2m16s.mp3 — 2131 KB

Duração: 2:16s




Transcrição

A ministra Tereza Cristina da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, acentuou nessa quarta-feira, dia 22, através de videoconferência com ministros e secretários de Agricultura dos países das Américas, as medidas que o governo federal adotou para enfrentar o coronavírus e tornar uma perspectiva mais tranquila e positiva pós-crise.

 

 

Tereza Cristina explicou as ações de apoio para a manutenção da cadeia agropecuária brasileira para garantir o abastecimento interno e externo , para os quase 200 parceiros comerciais.

 

 

Segundo a ministra, nosso esforço inicial foi para garantir condições adequadas à colheita, com normalidade, da safra recorde que o Brasil está alcançando neste ano. Divulgamos orientações e medidas de proteção para preservar a saúde dos produtores rurais.

Outras medidas, apresentadas pela ministra, visam acesso dos produtores ao crédito e antecipação de benefícios e garantias, como forma de assegurar renda para pequenos, médios e agricultores familiares.

 

…........................................

 

O Ministério da Saúde vai disponibilizar, entre maio e setembro, um canal para teleconsulta psicológica, com a preocupação de proteger a saúde mental, de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

 

A medida é voltada pensando para os milhares de trabalhadores da área de saúde que estão à frente do combate ao coronavírus.

 

Serão investidos um total de 2 milhões e 300 mil reais no apoio a esses profissionais que trabalham com um risco intenso de contaminação e que podem adquirir sintomas de ansiedade, depressão, irritabilidade, transtorno de estresse agudo e burnout.

 

…..................................................



Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), concedeu a primeira autorização sanitária para venda de produto não medicamentoso a base de cannabis.



O produto se trata de um fitofármaco, com quantidade de THC de até 0,2%. Cannabis é um elemento encontrado nas plantas de maconha.

 

A Anvisa fornece uma “autorização sanitária” para esses casos, e não um registro, este usado para medicamentos. A permissão é fornecida apenas para substâncias de aplicação pelas vias nasal e oral.



Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Dilson Santa Fé