Mapa já tem lista de embarcações habilitadas para pesca de tainha

E mais: Ipea revisa para 3,7% projeção de inflação em 2021; Ministério da Saúde monitora novas variantes do vírus SARS-CoV-2 que já registrou 204 casos de novas cepas da covid-19.

audio/mpeg 24-02-2021 É NOTICIA EM 2 MIN - TARDE - 2m07s.mp3 — 1841 KB

Duração: 2m07s




Transcrição

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou a lista preliminar de embarcações habilitadas e não habilitadas no processo seletivo para pesca temporária de tainha em 2021.

 

O processo habilitou, conforme o edital, as embarcações para captura da espécie nas modalidades de pesca de cerco/traineira e de emalhe anilhado.

 

As embarcações que não foram habilitadas podem recorrer da decisão no prazo de até 10 dias úteis, e enviar a documentação pelo e-mail: safratainha.sap@agricultura.gov.br .

 

O prazo para apresentação dos recursos termina no próximo dia 9 de março.

------------------------------

O Ipea revisou de 3,5% para 3,7% a projeção de inflação em 2021. A nova estimativa foi motivada pela alta das commodities e depreciação cambial.

 

A inflação dos alimentos foi de 3% para 4,4% e dos demais bens livres, de 2,7% para 3,0%.

 

Os preços administrados devem exercer maior pressão sobre a inflação neste ano devido à incorporação dos reajustes não ocorridos no ano passado, ao câmbio menos valorizado e à alta mais acentuada do petróleo.

---------------------------------------------------

O Ministério da Saúde está monitorando novas variantes do vírus SARS-CoV-2. Já foram registrados no Brasil, até 20 de fevereiro, 204 casos de novas variantes da Covid-19.

 

Desde então, o Ministério da Saúde vem orientando estados e municípios a ampliarem o sequenciamento de rotina dos vírus respiratórios.

 

Nota Técnica está sendo enviada nesta terça-feira, para todos os estados e Distrito Federal, com informações sobre as novas variantes, a fim de monitorar e evitar a propagação das novas variantes no país.

 

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília, Luciano Barroso.