Brasil ganha reforço de 1.134 leitos de UTI no combate ao coronavírus

Esse quantitativo soma-se aos 322 leitos já habilitados e com isso, o país passa a ter 1.456 leitos de UTI no combate à pandemia; Mapa e Emater lançam cartilha com recomendações gerais, durante a colheita, transporte e alojamento dos trabalhadores; Linha emergencial para pequenas e médias empresas supera R$1 bilhão em um mês.

audio/mpeg 24-04-20 - É NOTÍCIA 2 MIN - LUCIANO - TARDE - FINALIZADO - 2m10s.mp3 — 1938 KB

Duração: 2m10s




Transcrição

O Brasil ganhou reforço de mil e 134 leitos de UTI no combate ao coronavírus.

 

Esse quantitativo soma-se aos 322 leitos habilitados em outras duas ocasiões no mês de abril. Com isso, o país passa a ter mil e 456 leitos de UTI no combate à pandemia.

 

As habilitações para os mais diferentes estados representa investimento do Governo Federal de R$163,6 milhões, ao longo dos próximos 90 dias. O valor será repassado aos estados e municípios.

 

Saiba mais em saude.gov.br

-------------------------------------------

O Ministério da Agricultura e Anater, Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural, lançam cartilha com recomendações gerais, durante a colheita, no transporte e no alojamento dos trabalhadores.

 

São 35 orientações visando a segurança das pessoas envolvidas na colheita de produtos vegetais e estão alinhadas com as diretrizes do Ministério da Saúde.

 

As orientações englobam desde conceitos básicos como lavar as mãos com água corrente e sabão líquido; higiene pessoal e uso de equipamentos de proteção individual e outros mais específicos ligados à atividade.

 

O documento lembra que todas as atividades devem considerar rigorosamente as diretrizes de segurança mínima estabelecidas para conter o avanço da Covid-19.

----------------------------------------------

A linha emergencial para pequenas e médias empresas superou R$1 bilhão em um mês.

 

Quase três mil empresas em todo o país já conseguiram, em média, R$368 mil, com recursos do BNDES, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

 

Os recursos atendem à necessidade de capital de giro diante da pandemia do novo coronavírus.

 

O principal ramo de atividades até agora foi o de comércio e serviços, 82% do total, sendo a maior parte dos recursos, 65%, para empresas com sede na região Sudeste.

 

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Luciano Barroso.