Chuvas aumentam condições de suprimento de energia

E mais: Sistema para interposição de recursos ao resultado preliminar da 2ª etapa do Revalida 2021 fica disponível até as 23h59 desta terça (1º); em sessão do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, Damares Alves destaca políticas de proteção a crianças, adolescentes e idosos.

audio/mpeg 28-02-22 - E NOTICIA EM 2 MINITOS - LANA CRISTINA - JF - 2m17s.mp3 — 2839 KB

Duração: 02'17"




Transcrição

O Ministério de Minas e Energia anunciou que as condições de suprimento energético ao Sistema Interligado Nacional tiveram melhora substancial em função das chuvas nas bacias das regiões Sudeste/Centro-Oeste.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico, o armazenamento equivalente do SIN alcançou 60,9%, permitindo a suspensão do uso de termelétricas e da importação de energia para os subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Nordeste e Norte.

------

Fica disponível até as 23 horas e 59 minutos desta terça-feira, dia 1º de março, o sistema para interposição de recurso ao resultado preliminar da segunda etapa do Revalida 2021, Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira.

Os pareceres dos recursos e o resultado final da segunda etapa do Revalida 2021 serão publicados no dia 21 de março.

------

O país registrou queda de 40% no número de mortes violentas de crianças e adolescentes, no período que vai de 2019 a 2021. O dado consta do último relatório Data SUS e foi um dos destaques apresentados nesta segunda-feira (28) pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, em seu discurso na sessão anual do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, na Suíça.

A ministra afirmou que houve uma redução de 18% nos registros de gravidez na adolescência e reforçou o compromisso do governo com os mais altos padrões de direitos humanos, com a democracia e com o pleno funcionamento do Estado de Direito.

Damares Alves também citou o Plano Nacional de Enfrentamento ao Feminicídio, que terá investimentos superiores a R$ 600 milhões até 2023, e ainda as operações policiais de âmbito nacional na repressão às violações de direito das mulheres e idosos.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Lana Cristina