Receita paga segundo lote de restituição do IRPF2020

Desse valor total, quase 4 bilhões de reais são para contribuintes com direito a prioridade no recebimento; Termina nesta terça-feira, dia 30, o prazo da consulta que o Ministério da Educação está fazendo junto aos candidatos sobre o adiamento do Enem; Com a preocupação de que a nuvem de gafanhotos, localizada na Argentina, possa entrar em território brasileiro MAPA publica no D.O.U portaria para o Plano de Supressão e medidas emergenciais.

audio/mpeg 30-06-20 - É NOTÍCIA 2 MINUTOS - MANHA - 2M10S - DILSON - FINALIZADO.mp3 — 3058 KB

Duração: 2:10s




Transcrição

A Receita Federal paga nesta terça-feira, dia 30, o segundo lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2020. Serão pagos cerca de 5 bilhões de reais a mais de 3 milhões de contribuintes. É o lote de maior valor já registrado.

Desse valor total, quase 4 bilhões de reais são para contribuintes com direito a prioridade no recebimento: aqueles acima de 80 anos; entre 60 e 79 anos e pessoas com alguma deficiência física, mental ou doença grave; além de contribuintes cuja maior fonte de renda é o magistério.

Foram contemplados ainda mais de 1 milhão de contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 4 de março.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita Federal na internet.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Termina nesta terça-feira, dia 30, o prazo da consulta que o Ministério da Educação está fazendo junto aos candidatos sobre o adiamento do Enem. Os inscritos podem votar e escolher a nova data do exame, adiado devido à pandemia de Covid-19.

A enquete está disponível na Página do Participante para que os inscritos escolham uma das opções apresentadas. A possibilidade do adiamento das provas é de 30, 60 ou 180 dias em relação às datas previstas inicialmente.

De acordo com o INEP, Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 5 milhões e 800 mil pessoas estão inscritas no Enem 2020.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Com a preocupação de que a nuvem de gafanhotos, localizada na Argentina, possa entrar em território brasileiro e venha a prejudicar produtores no sul do país, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou, no Diário Oficial da União desta terça-feira, dia 30, portaria que estabelece diretrizes para o "Plano de Supressão e medidas emergenciais".

O objetivo é estar preparado caso a praga chegue ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

 

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Dilson Santa-Fé