Beneficiários nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial

E mais: Medicamentos usados para a intubação de pacientes com Covid-19 continuarão com autorização emergencial até 13 de novembro. O prazo de prorrogação é da Anvisa; Foi editada nessa segunda-feira (30), pelo presidente Jair Bolsonaro, uma medida provisória que institui o novo marco legal do transporte ferroviário.

audio/mpeg 31-08-20 - É NOTICIA EM 2 MIM - DILSON SANTA FÉ - 1m58s - FINALIZADO.mp3 — 2782 KB

Duração: 1:58s




Transcrição

Beneficiários nascidos em dezembro inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal recebem nesta terça-feira (31) a quinta parcela da nova rodada do auxílio emergencial.

Também recebem nesta terça os participantes no Bolsa Família com Número de Inscrição Social de final 0.

O benefício tem parcelas de 150 a 375 reais, dependendo da família. O dinheiro é depositado nas contas poupança digitais e pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem.

Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

Xxxxxxxxxxxxxx

A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, prorrogou por 60 dias a resolução que permite a fabricação das substâncias por meio de notificação, com análise posterior do registro pela diretoria do órgão.

Os medicamentos usados para a intubação de pacientes com Covid-19 continuarão com autorização emergencial até 13 de novembro.

Em nota, a Anvisa informou que a expansão da variante delta do novo coronavírus, que pode se tornar dominante nos próximos meses no país, justificou a prorrogação.

Segundo o comunicado, o órgão decidiu agir preventivamente para evitar a falta dos medicamentos que estão no chamado kit intubação numa eventual terceira onda de casos.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Foi editada nessa segunda-feira (30), pelo presidente Jair Bolsonaro, uma medida provisória que institui o novo marco legal do transporte ferroviário.

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência da República, o texto muda o atual regime jurídico do setor, permitindo que a construção de novas ferrovias seja feita por meio de uma autorização simplificada.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Dilson Santa Fé