Beneficiários nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial

E mais: BNDES, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, vai apoiar financeiramente o plantio de mais de 1 milhão e 400 mil de metros cúbicos de madeira de eucalipto, equivalentes a 7 milhões de árvores, nos municípios de Grão Mogol, Josenópolis e Padre Carvalho, no norte de Minas Gerais; A segunda edição do programa de capacitação de polícias com foco no crime organizado teve a participação de 5 mil policiais de todos os estados. A formação encerrou no último dia (30).

audio/mpeg 02-08-20 - É NOTICIA EM 2 MIM - DILSON SANTA FÉ - 2m02s - FINALIZADO 000.mp3 — 2860 KB

Duração: 2:02s




Transcrição

Beneficiários nascidos em fevereiro, inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, podem sacar, a partir desta segunda-feira (2), a quarta parcela do auxílio emergencial 2021.

 

O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa em 17 de julho.


Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário.

 

Em caso de dúvidas, basta ligar para a central telefônica 111 da Caixa, de segunda a domingo, das 7 horas da manhã às 10 horas da noite ou consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

 

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O BNDES, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, vai apoiar financeiramente o plantio de mais de 1 milhão e 400 mil de metros cúbicos de madeira de eucalipto, equivalentes a 7 milhões de árvores, nos municípios de Grão Mogol, Josenópolis e Padre Carvalho, no norte de Minas Gerais.



O BNDES vai dar um aporte de até 27 milhões e 400 mil reais para a ação, o que corresponde a cerca de 80 por cento do total investido no projeto. O financiamento ocorre no âmbito do BNDES Finem, a linha de Financiamento a Empreendimentos.

 

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A segunda edição do programa de capacitação de polícias com foco no crime organizado teve a participação de 5 mil policiais de todos os estados. A formação encerrou no último dia (30).

 

O objetivo do programa é melhorar o nível de conhecimento dentro das instituições sobre o comércio de produtos contrabandeados e falsificados.

 

A capacitação é oferecida no modelo de ensino a distância, numa parceria entre o Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo e o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

 

Além dos agentes brasileiros, participaram policiais de outros países da América Latina. Um dos focos é capacitar os agentes que atuam na tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Dilson Santa Fé