Teste da Fiocruz aponta quem foi contaminada por novas cepas

Circulação de três variantes brasileira, britânica e sul-africana é objeto de estudo e preocupação de pesquisadores e autoridades sanitárias ao redor do mundo.

audio/mpeg 01-03-21 - É NOTÍCIA - TEXTES FIOCRUZ - 1m08s.mp3 — 935 KB

Duração: 1m08s




Transcrição

Pesquisadores da Fiocruz na Amazônia desenvolveram um teste que, além de confirmar a infecção pelo novo coronavírus, aponta se a pessoa foi contaminada por uma das três principais variantes identificadas: a brasileira, a britânica ou a sul-africana.

A circulação dessas três variantes é objeto de estudo e preocupação de pesquisadores e autoridades sanitárias ao redor do mundo.


Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil já tem 204 casos confirmados das variantes, sendo 20 da variante britânica e 184 da variante brasileira, identificada pela primeira vez em Manaus.


Para confirmar a precisão do teste, foram analisadas 87 amostras já sequenciadas geneticamente, e o protocolo RT-PCR obteve os mesmos resultados.

O Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas será o primeiro a usar o teste. Em breve o ensaio estará disponível em vários laboratórios.

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília, Luciano Barroso.