Bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública vão atuar em Moçambique

O pedido de apoio humanitário foi feito diretamente do presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, ao presidente Jair Bolsonaro. A Força Nacional vai atuar na cidade moçambicana da Beira.

audio/mpeg 01-04-19 - SUZETTE CALDERON - FORÇA DE SEGURANÇA MOÇAMBIQUE - VAL 04-04.mp3 — 1137 KB

Duração: 1:12s




Transcrição

Bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) começaram a auxiliar, a partir deste domingo, dia 31 de março, às equipes locais no resgate às vítimas do ciclone tropical que atingiu mais de 1 milhão e 800 mil pessoas em Moçambique, no sudeste da África.

 

Na primeira atuação internacional da FNSP, o efetivo é composto por 20 especialistas em busca e salvamento. Eles levarão botes e outros equipamentos adaptados ao tipo de resgate.

Inicialmente, a permanência dos profissionais será de 30 dias.

 

O pedido de apoio humanitário foi feito diretamente do presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, ao presidente Jair Bolsonaro. A Força Nacional vai atuar na cidade moçambicana da Beira.

 

Os bombeiros da Força Nacional de Segurança Pública embarcaram para Moçambique na noite da última sexta-feira, dia 29 de março, a partir do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, em avião da Força Aérea Brasileira. Além dos homens da FNSP, os bombeiros mineiros que ajudaram no resgate das vítimas da barragem de Brumadinho também vão somar esforços.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon