Operação apura compra irregular de ventiladores pulmonares em Natal

A Polícia Federal, a CGU e o MPF atuam em conjunto na Operação Rebotalho e cumprem quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de Natal, capital do Rio Grande do Norte, além de Goiânia e Aparecida de Goiânia, em Goiás.

audio/mpeg 01-07-2021 É NOTICIA OPERAÇÃO REBORTALHO.mp3 — 1552 KB

Duração: 1min30seg




Transcrição

Uma operação para apurar irregularidades ocorridas na compra de ventiladores pulmonares para utilização no Hospital de Campanha de Natal foi deflagrada pela CGU, Controladoria-Geral da União, Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

A Operação Rebotalho cumpre quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de Natal, capital do Rio Grande do Norte, além de Goiânia e Aparecida de Goiânia, em Goiás.

A Justiça determinou o bloqueio de bens, direitos ou valores que pertencem aos envolvidos.

A investigação apontou que ocorreram irregularidades na compra de 20 ventiladores pulmonares pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal. Os equipamentos tinham origem e qualidade duvidosas e alguns já apresentaram defeito por ocasião da entrega. Outros estavam com a vida útil expirada.

Segundo a investigação, a aquisição se deu por meio de processo de dispensa de licitação fraudulento, aberto para simular aparente regularidade no processo de compra, pois a empresa foi previamente escolhida e não houve pesquisa de preços de mercado.

Além disso, a prefeitura de Natal comprou os ventiladores pulmonares usados por preço 100% maior que o cobrado pela indústria por equipamentos novos e com especificações técnicas superiores. O prejuízo potencial causado aos cofres públicos é da ordem de R$ 1.433.340.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília Márcia Dias