Começam a valer novas regras para saque-aniversário do FGTS

Foi divulgado calendário de pagamento para os trabalhadores que optaram pela modalidade de saque-aniversário

audio/mpeg 02-01-20 - E NOTICIA - AMERICA MELO - SAQUE FGTS.mp3 — 1525 KB

Duração: 1m37s




Transcrição

Trabalhadores que optarem pela modalidade de saque-aniversário de parcela do FGTS, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, vão ter que esperar pelo menos dois anos para voltar ao saque-rescisão.

 

O saque-aniversário será de abril a junho para os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro, de maio a junho para os nascidos em março e abril e de junho a agosto para os nascidos em maio e junho.

A partir de agosto, a retirada do dinheiro vai ocorrer no mês de aniversário até dois meses depois.


De 2021 em diante, as retiradas sempre vão acontecer no mês de nascimento do trabalhador, até dois meses depois. Caso o beneficiário não faça o saque no período permitido, o dinheiro volta para a conta do FGTS.

 

Ao optar pelo saque-aniversário, o trabalhador deverá escolher a data em que deseja que o valor esteja disponível: primeiro ou décimo dia do mês de aniversário.

 

Quem escolher o décimo dia vai retirar o dinheiro com juros e atualização monetária sobre o mês do saque.

 

Em seu site, a Caixa Econômica alerta para o fato de que ao fazer a opção pelo saque-aniversário, o trabalhador não poderá sacar o total da conta por motivo de demissão, mas tem direito a todas as demais modalidades de saque, incluindo o saque da multa rescisória.

 

Ficam mantidos os saques para a compra da casa própria, doenças graves, aposentadoria e outros casos já previstos na Lei.