Para enfrentar os efeitos econômicos do COVID-19, o governo federal lança o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda

Serão preservados até 8 milhões e. 500 mil empregos, beneficiando cerca de 24 milhões trabalhadores com carteira assinada

audio/mpeg 02-04-2020_EMPREGO vale este.mp3 — 1599 KB

Duração: 1m32s




Transcrição

Para enfrentar os efeitos econômicos da pandemia do COVID-19, o governo federal lançou o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. 

 

Serão preservados até 8 milhões e. 500 mil empregos, beneficiando cerca de 24 milhões trabalhadores com carteira assinada. 

 

O principal objetivo da medida é reduzir os impactos sociais relacionados ao estado de calamidade pública e de emergência de saúde pública.

 

 

O programa prevê a concessão do Benefício Emergencial de Preservação do 

Emprego e da Renda aos trabalhadores que tiverem jornada reduzida ou contrato suspenso e ainda auxílio emergencial para trabalhadores intermitentes com contrato de trabalho formalizado, nos termos da medida provisória. 

 

Custeada com recursos da União, essa compensação será paga independentemente do cumprimento de período aquisitivo, do tempo de vínculo empregatício ou do número de salários recebidos. 

 

 

Pelas estimativas da Secretaria de Trabalho, sem a adoção dessas medidas, calcula-se que 12 milhões de brasileiros poderiam perder seus empregos, destes, ceca  de 8 milhões requisitariam o seguro desemprego e os outros 3 milhões e 500 mil reais l precisariam buscar benefícios assistenciais para sobreviver. 

 

A estimativa é de que o investimento total seja de R$ 51 bilhões de reais.

 

Outras informações no site www.economia.gov.br