Copom eleva taxa básica de juros para 10,75%

O Comitê de Política Monetária do Banco Central decidiu, por unanimidade, aumentar a Selic em função de riscos inflacionários tanto no cenário externo, como no interno.

audio/mpeg 03-02-22 - É NOTÍCIA - LANA CRISTINA - COPOM SELIC - PM - FINALIZADO.mp3 — 1373 KB

Duração: 1m27s




Transcrição

 

O Copom, Comitê de Política Monetária do Banco Central, decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 10,75% ao ano. A taxa básica de juros, referência para a formação das taxas de juro do mercado em geral, estava em 9,25%.

Em nota, o comitê justificou que a decisão, tomada nessa quarta-feira, tem relação com a persistência inflacionária no cenário externo, que aumenta o risco de aperto monetário nos Estados Unidos, afetando as economias emergentes; e a nova onda da Covid-19, que amplia as incertezas quanto ao ritmo da atividade econômica.

E, em relação à atividade econômica brasileira, o Copom afirmou que, embora os indicadores do quarto trimestre de 2021 tenham tido ligeira evolução, em especial os relativos ao mercado de trabalho, a inflação surpreendeu de maneira negativa, sendo um fator de risco.

Essa surpresa, segundo o colegiado, ocorreu tanto nos componentes mais voláteis como nos itens associados à inflação subjacente, aquela que mede a tendência de variação dos preços depois de cessados os efeitos de choques temporários.

O Copom esclareceu ainda que várias medidas de inflação subjacente estão acima do intervalo compatível com o cumprimento da meta para a inflação.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília,