Sebrae divulga pesquisa sobre o impacto da pandemia da covid-19 nos negócios

A Pesquisa foi realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas ouviu 10.384 empresários do setor, entre 30 de abril e 5 de maio

audio/mpeg 03-06-2020_BOLETIM_PESQUISA SEBRAE.mp3 — 2287 KB

Duração: 1m36s




Transcrição

 

Em meio à crise ocasionada pela pandemia do coronavírus, o empreendedor com mais idade foi o mais afetado entre os donos de pequenos negócios no Brasil. 

 

Pesquisa realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas ouviu 10.384 empresários do setor, entre 30 de abril e 5 de maio, e mostrou que entre os entrevistados com 56 anos ou mais, 51% fecharam seus negócios temporariamente.

 

Já os empresários de até 35 anos , 45% deles optaram pela mudança de rumos do segmento em que atuam. 

 

A amostragem também identificou que em todas as faixas etárias houve queda do faturamento devido às medidas de isolamento social.

 

 

 

De acordo com a pesquisa “O impacto da pandemia de coronavírus nos pequenos negócios”, os empreendedores sêniores, com 56 anos ou mais, amargaram mais prejuízos, uma vez que para 46% deles seus negócios funcionavam somente com a presença do empresário. 

 

 

Por outro lado, 35% dos empreendedores com até 35 anos passaram a utilizar ferramentas digitais, tendência que se estendeu em diversos setores nos pequenos negócios, principalmente nesse período da crise. 

 

Em todas as faixas etárias houve significativa diminuição do faturamento, com queda maior entre os mais velhos, chegando a 71% de perda. 

 

Onde houve crescimento de receita, os negócios dirigidos pelo público mais jovem chegaram a alcançar 40% de aumento em relação a uma semana normal.