Fiocruz começa a produzir vacina contra a Covid-19 em dezembro

Empresa AstraZeneca prevê a transferência de tecnologia e a produção de 100 milhões de doses da vacina

audio/mpeg 03-08-2020_BOLETIM_VACINA COVID 19.mp3 — 2332 KB

Duração: 1m39s




Transcrição

A Fiocruz vai dar início a produção da vacina contra a covid 19 no Brasil a partir de dezembro deste ano.

 

Um acordo entre a fundação brasileira e a e garante total domínio tecnológico para que Bio-Manguinhos tenha condições de produzir a vacina de forma independente.

 

O objetivo do acordo  e a empresa AstraZeneca prevê a transferência de tecnologia e a produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, caso seja comprovada a sua eficácia e segurança. 

 

O Ministério da Saúde prevê investimentos  de R$ 522 milhões de reais na estrutura de Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz produtora de medicamentos e vacinas. 

 

O objetivo é ampliar a capacidade nacional de produção de vacinas e tecnologia disponível para a proteção da população. 

 

Mais R$ 1 bilhão e 300 milhões de reais são despesas referentes a pagamentos previstos no contrato de Encomenda Tecnológica. Os valores contemplam a finalização da vacina.

 

O Memorando de Entendimento que define os parâmetros econômicos e tecnológicos para a produção da vacina da covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, já está em fase de estudos clínicos no Brasil e em outros países. 

 

A vacina produzida por Bio-Manguinhos será distribuída pelo Programa Nacional de Imunização que atende o Sistema Único de Saúde . O acordo com a AstraZeneca permitirá, além da incorporação tecnológica desta vacina, o domínio de uma plataforma para desenvolvimento de vacinas para prevenção de outras doenças , como a malária.