Missão Humanitária brasileira completa duas semanas no Haiti

Além do apoio na distribuição de alimentos à população atingida pelo terremoto, a equipe vem prestando atendimento a feridos e à população em geral

audio/mpeg 03-09-21 - DILSON - E NOTICIA - AJUDA HUMANITARIA HAITI - LS.mp3 — 2165 KB

Duração: 2m18s




Transcrição

A missão humanitária brasileira ao Haiti chega a duas semanas de trabalho diário. Além do apoio na distribuição de alimentos à população atingida pelo terremoto, a equipe vem prestando atendimento a feridos e à população em geral, com o bombeiro médico Marcelo Carvalho à frente das consultas de atenção básica oferecidas.

 

Segundo o médico, a população haitiana tem sofrido com água de má qualidade, desnutrição, doenças infecciosas gastrointestinais e males de pele, além de hipertensão, diabetes e doenças coronarianas em geral.

 

O trabalho brasileiro, que tem como base a cidade de Les Cayes [Lê Caie], também conta com a parceria de entidades religiosas que estão há anos no Haiti. O posto de saúde atende de 30 a 50 pacientes por dia.

 

A missão brasileira também auxilia no restabelecimento do pleno funcionamento do Hospital de Corail [Coraie], destino de cerca de 2 toneladas de insumos médicos levados pelo Brasil.

 

Além do apoio na área de saúde, o esforço coordenado pelo diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, Armin Braun, vem ajudando na avaliação de estruturas com risco de desabamento, na demolição de estruturas condenadas e em escoramentos de construções que ameaçam cair.

 

 

Em Torbeck, ainda em auxílio à obra missionária brasileira na região, foram escoradas e postas abaixo estruturas danificadas pelo terremoto. O trabalho é complexo e exigiu o emprego de técnicas apuradas diretamente relacionadas à atividade de busca e resgate em estruturas colapsadas, em nível avançado.

 

A preservação da cultura local foi um dos objetivos. O lustre e os sinos da igreja local, construída pelos colonizadores franceses da ilha, foram resgatados e serão utilizados na reconstrução de uma nova paróquia.

 

Em Côteaux [Cotô], foram derrubados prédios que estavam ameaçando outras edificações. Igrejas e escolas foram priorizadas.

 

A missão humanitária ao Haiti é liderada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e conta com a participação dos Ministérios das Relações Exteriores, da Defesa, da Saúde e da Justiça e Segurança Pública.

 

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília