Polícia Federal já realizou mais de 70 operações voltadas para combate a fraudes no Auxílio Emergencial

Foram executados mais de 200 mandados de busca e cerca de 30 pessoas foram presas por desviar recursos destinados ao pagamento do benefício.

audio/mpeg 04-05-2021_BOLETIM_ COMBATE A FRAUDES AUXÍLIO EMERGENCIAL.mp3 — 2416 KB

Duração: 1m43s




Transcrição

A Polícia Federal realizou mais de 70 operações voltadas para combate a fraudes no Auxílio Emergencial.

Foram executados mais de 200 mandados de busca e cerca de 30 pessoas foram presas por desviar recursos destinados ao pagamento do benefício.

A ação é resultado do trabalho de inteligência da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial, que tem a atuação da Polícia Federal, do Ministério da Cidadania, da Caixa Econômica Federal, do Ministério Público Federal, da Receita Federal, da Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União.

Nessa segunda-feira, dia 3, a Polícia Federal deflagrou a Operação Yandex. O foco foi desarticular uma organização criminosa responsável por saques fraudulentos do benefício concedido pelo governo federal para reduzir os efeitos econômicos e sociais da pandemia de Covid-19.

Policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em Canoas e Parobé, no Rio Grande do Sul, e em Palhoça e Jurerê Internacional, em Santa Catarina.

A estimativa é que o grupo tenha fraudado cerca de três mil benefícios, principalmente no Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O prejuízo calculado é de cerca de R$ 2 milhões de reais.

Nas buscas realizadas nessa segunda feira, foram apreendidos R$ 60 mil reais e documentos de interesse da investigação. Três pessoas foram presas em flagrante por posse de arma de fogo e de drogas em Jurerê Internacional e Canoas.

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília