Base fluvial no Amazonas vai reforçar combate ao crime organizado na região de fronteiriça

Com investimento de R$ 17 milhões do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a medida integra as ações do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas – o VIGIA,

audio/mpeg 04-08-20 - ADALTO GOUVEIA BASE FLUVIAL ARPÃO.mp3 — 968 KB

Duração: 1m23s




Transcrição

O combate ao crime organizado na região fronteiriça será reforçado no Brasil com a Base Arpão , no Amazonas.

 

 

Trata-se da primeira base fluvial da Amazônia Legal no âmbito da Operação Hórus. 

 

Com investimento de R$ 17 milhões de reais por parte do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a medida integra as ações do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas – o VIGIA, coordenado pela pasta em parceria com os estados. 

 

Será entregue, também, a primeira torre de comunicação com rádios móveis e portáteis. A inauguração será nesta terça-feira (4), na cidade de Iranduba, no Amazonas.

 

A Base Arpão comporta cerca de 60 agentes de segurança pública. Para complementar o trabalho de atuação integrada, outras cinco embarcações blindadas e duas lanchas financiadas pelo governo do estado do Amazonas darão apoio na execução para garantir a segurança na região 

 

Desde abril de 2019, o programa VIGIA atua com o objetivo de impedir  a entrada no Brasil de armas, drogas e produtos contrabandeados pelos cerca de 16 mil quilômetros de fronteira do país.