Fiocruz vai ganhar Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde para a produção de vacinas e medicamentos

Com investimento na ordem de R$ 3,409 bilhõe , o empreendimento será o maior centro de produção de produtos biológicos da América Latina, e deve aumentar em até quatro vezes a capacidade brasileira de produção

audio/mpeg 04-12-2020_BOLETIM_FIOCRUZ RIO .mp3 — 1322 KB

Duração: 1m24s




Transcrição

O Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde da Fiocruz, será construído no Distrito Industrial de Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro.

 

Com investimento na ordem de R$ 3 bilhões e 409 milhões de reais , o empreendimento será o maior centro de produção de produtos biológicos da América Latina, e deve aumentar em até quatro vezes a capacidade brasileira de produção de vacinas e  medicamentos.

 

Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o Complexo representa um importante reforço para o Programa Nacional de Imunização . 

 

 

O Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde, que abrange uma área de aproximadamente 580 mil metros quadrados, terá capacidade estimada de produção de 120 milhões de frascos de vacinas e biofármacos por ano.

 

O complexo será constituído inicialmente por nove prédios, englobando processamento final, embalagem, armazém de matéria-prima, armazém de produto acabado, controle e garantia da qualidade, utilidades em geral, e centrais de tratamento de resíduos e efluentes.

 

 

A nova planta poderá viabilizar a produção de novas vacinas, como a dupla viral contra sarampo e rubéola e a meningocócica C, que se encontra em estágio avançado de estudos , além de novas vacinas para atender a diferentes necessidades do SUS.