PESCADO IRREGULAR

O Ibama suspendeu a comercialização de pescado em centros de distribuição de redes atacadistas em São Paulo por falta de comprovação da origem de seus produtos. Notificadas nos meses de março, abril e maio, as empresas não apresentaram as notas fiscais de compra com o Registro Geral de Pesca de seus fornecedores. Essa documentação é necessária para comprovar a origem, como determina norma de 30 de maio de 2014, dos ministérios da Pesca e Aquicultura e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento .

audio/mpeg 05-07-18 - E NOTICIA - ROSAMELIA - PESCA IRREGULAR.mp3 — 3596 KB

Duração: 1'32"




Transcrição

O Ibama suspendeu a comercialização de pescado em centros de distribuição de redes atacadistas em São Paulo por falta de comprovação da origem de seus produtos.

 

Notificadas nos meses de março, abril e maio, as empresas não apresentaram as notas fiscais de compra com o Registro Geral de Pesca de seus fornecedores. Essa documentação énecessária para comprovar a origem, como determina norma de 30 de maio de 2014, dos ministérios da Pesca e Aquicultura e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento .

 

A suspensão será mantida até que as empresas realizem os cadastros e apresentem um plano para impedir que carregamentos sem comprovação de origem sejam recebidos por suas unidades distribuidoras.

 

São empresas que chegam a ter estoque diário de até 30 toneladas. A responsabilidade na escolha de fornecedores é fundamental na cadeia produtiva da pesca.

 

Foram fiscalizadas 14 empresas com grande volume de comercialização de pescado e 12 comprovaram a origem de seus estoques. Os estabelecimentos que apresentaram irregularidades foram multados em mais de 2 milhões de reais.