Governo federal lança o Sistema de Mapeamento em Educação na Saúde

Objetivo é identificar as demandas e necessidades de profissionais da área de saúde em cada região e se o serviço possui a estrutura necessária para ampliar ou criar cursos na área da saúde

audio/mpeg 07-08-2020_BOLETIM_EDUCAÇÃO NA SAÚDE.mp3 — 2483 KB

Duração: 1m45s




Transcrição

O Ministério da Saúde lançou, nesta quinta-feira (6), o Sistema de Mapeamento em Educação na Saúde (SIMAPES). 

 

 

A ferramenta é inédita e vai permitir a coleta, análise e disponibilização de informações sobre educação em saúde no Brasil. 

 

A partir de cinco bancos de dados será possível adotar melhores práticas educacionais, atingindo parâmetros internacionais de qualidade.

 

 

O sistema será interligado a cinco bancos de dados: E-MEC , Sistema eletrônico de acompanhamento dos processos que regulam a educação superior no país, o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, o Contrato Organizativo de Ação Pública de Ensino-Saúde e o E-SUS Atenção Básica. 

 

 

Esses sistemas irão ajudar a identificar as demandas e necessidades de cada região, além de ser possível observar se o local ou o serviço de saúde possui a estrutura necessária para ampliar ou criar cursos na área da saúde, como condições essenciais para aulas práticas, por exemplo.

 

 

Com a nova ferramenta é possível investigar a relação entre a oferta de cursos de graduação, técnicos e a estrutura de serviços da saúde, especialmente quanto à oferta de campo de prática e de qualidade; averiguar as necessidades de formação e qualificação dos gestores e profissionais no âmbito do SUS; prover o Ministério da Saúde de informações para a tomada de decisões no âmbito da educação em Saúde.

 

Outras informações no site saúde.gov.br