Chegada do verão no Brasil traz chuvas e aumenta a preocupação com a proliferação do Aedes Aegypti

Mosquito é transmissor da dengue, Zika e chikungunya

audio/mpeg 08-01-2021_BOLETIM_COMBATE AO AEDES AEGYPTI .mp3 — 1565 KB

Duração: 1m06s




Transcrição

A chegada do verão traz as chuvas e com elas a preocupação com a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, Zika e chikungunya. 

 

Neste período, o alerta é para os cuidados que a população deve ter no combate aos criadouros do mosquito.

 

 

Para isso, é importante que os cidadãos façam limpeza frequente em suas casas, não deixando água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas, caixas d’água ou outros recipientes que possam permitir a reprodução do mosquito. 

 

Manter lixeiras bem tampadas, ralos limpos e com aplicação de tela, e usar lonas esticadas para cobrir materiais de construção são outros cuidados para evitar o acúmulo de água.

 

Os dados do Ministério da Saúde mostram que em 2020, até o dia 12 de dezembro, foram notificados 979.764 casos prováveis de dengue no país. Em relação a chikungunya, foram 80.914 casos prováveis da doença e 7.119 de Zika.