Vacinas contra o coronavírus produzidas pelo Instituto Butantan serão adquiridas pelo Governo Federal

A informação é do ministério da Saúde que garantiu que brasileiros de todos os estados vão receber a vacina simultaneamente

audio/mpeg 11-01-2021_BOLETIM_VACINA COVID .mp3 — 2229 KB

Duração: 1m35s




Transcrição

As vacinas contra o coronavírus produzidas pelo Instituto Butantan serão adquiridas pelo Governo Federal e incorporadas ao Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. 

 

Com isso, brasileiros de todos os estados vão receber a vacina simultaneamente, dentro da logística integrada e tripartite, feita pelo Ministério da Saúde e as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

 

Além da vacina fabricada pelo Butantan, outros imunizantes adquiridos ou em negociação pelo Ministério da Saúde, que tenham aval da Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária garantindo a segurança e eficácia, também vão ser incorporados e distribuídos a toda a população, ao mesmo tempo.

 

 

Os estados vão receber as doses em quantidade proporcional à sua população e farão a distribuição aos 5.570 municípios brasileiros, de forma que todas as salas de vacinação do país recebam as vacinas o mais rápido possível.

 

 

A campanha deve começar tão logo os imunizantes recebam autorização da Anvisa - para uso emergencial ou o registro definitivo -, e a vacinação será disponibilizada a todos de forma gratuita. 

 

 

O Instituto Butantan , fabricante da Coronavac , e a Fiocruz, Fundação Oswaldo Cruz,  fabricante da vacina desenvolvida pelo laboratório Astrazeneca e a universidade Oxford no Brasil, entraram com pedido de uso emergencial das suas vacinas na Anvisa, e o resultado deve ser divulgado no prazo máximo de dez dias.