Fiocruz identifica três linhagens do coronavírus no Amazonas

A investigação foi realizada pela equipe do pesquisador e vice-diretor de Pesquisa e Inovação da Fiocruz Amazônia, Felipe Naveca

audio/mpeg 13-07-2020_BOLETIM_CORNONAVÍRUS LINHAGEM AMAZÔNIA.mp3 — 2264 KB

Duração: 1m36s




Transcrição

Três linhagens do novo coronavírus foram introduzidas no Amazonas, segundo aponta estudo da Fiocruz Amazônia.

 

A pesquisa  investigou amostras dos municípios de Manacapuru, Autazes, Careiro ,Manaquiri , Santa Isabel do Rio Negro, Tabatinga e Santo Antônio do Içá e Manicoré, além da capital Manaus.

 

 

A investigação foi realizada pela equipe do pesquisador e vice-diretor de Pesquisa e Inovação da Fiocruz Amazônia, Felipe Naveca. 

 

Segundo ele, a existência das 3 linhagens  do Coronavírus sugere ao menos 3 introduções do vírus no Estado.

 

 

Em Manaus foram identificadas as três linhagens. Em Manacapuru, Manaquiri e Manicoré a pesquisa encontrou duas linhagens circulando, e nos demais municípios uma linhagem. 

 

As linhagens achadas no Amazonas são frequentemente encontradas em amostras da Austrália, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos.

 

 

Em março deste ano, o pesquisador Felipe  Naveca concluiu o primeiro genoma do coronavírus do Norte do país. 

 

Agora, foram mais 36 sequenciamentos. 

 

 

O sequenciamento dos genomas de amostras do Vírus contribui para o desenvolvimento de vacinas e medicamentos contra o vírus. 

 

Os genomas identificados no Amazonas agora podem ser comparados a outros que circulam no Brasil e no mundo.

 

 

O estudo da Fiocruz Amazônia é apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, por meio da Rede Genômica em Saúde do Estado do Amazonas.