Funai acompanha a aplicação de testes rápidos para o diagnóstico de covid-19 na população indígena, em São Paulo

As ações são realizadas pelas equipes técnicas do Instituto Butantan e das secretarias de Saúde estadual e municipais

audio/mpeg 13-07-2020_BOLETIM_FUNAI.mp3 — 1846 KB

Duração: 1m18s




Transcrição

A Funai,  Fundação Nacional do Índio , acompanha a aplicação de testes rápidos para o diagnóstico de covid-19 na população indígena no estado de São Paulo, onde vivem cerca de 6 mil indígenas. 

 

As ações são realizadas pelas equipes técnicas do Instituto Butantan e das secretarias de Saúde estadual e municipais.

 

Foram aplicados os testes rápidos na aldeia Rio Branco, município de Itanhaém e na aldeia Takuarity, em Cananéia. 

 

A aplicação dos testes também foi realizada  nas aldeias da Baixada Santista, em São Vicente e em Mongagua .

 

Todas as aldeias do estado poderão ser beneficiadas, desde que concordem com a realização da testagem, informa  a chefe do Serviço de Promoção dos Direitos Sociais e Cidadania da unidade da Funai, Karina Ono.

 

A ação prevê a testagem massiva com aplicação dos testes rápidos. Estes testes apontam, em cerca de 20 minutos, se há presença de vírus ativo e se houve contato anterior com o vírus . 

 

Caso haja resultado positivo, é realizada imediatamente a coleta para um segundo exame sorológico. 

 

A análise do material coletado é feita em laboratório em São Paulo .