Salário-educação: parcela de novembro já pode ser usada por estados e municípios

O valor é recolhido sobre a folha de pagamento de todas as empresas e entidades vinculadas ao Regime Geral da Previdência Social.

audio/mpeg 14-12-18 - SUZETTE CALDERON - FNDE.mp3 — 957 KB

Duração: 1:01s




Transcrição

A parcela de novembro do salário-educação já pode ser usada por estados e municípios brasileiros. De acordo com o  FNDE, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação , foram repassados nesta quinta-feira 13 de dezembro, mais de 919 milhões de reais aos entes federativos.

 

Do valor total, 510 milhões de reais são destinados às redes municipais de educação, e 409 milhões de reais às redes estaduais e distrital. O número de matrículas no ensino básico define as cotas de cada um.

 

Ao lado do Fundeb, Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, o salário-educação é uma das principais fontes de recursos para a manutenção e o desenvolvimento do ensino. O valor é recolhido sobre a folha de pagamento de todas as empresas e entidades vinculadas ao Regime Geral da Previdência Social.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon