MS fortalece vigilância genômica para combater mutações do coronavírus

Rede Nacional de Sequenciamento Genético vai investigar, na fase piloto, 1.200 amostras de SARS-CoV-2 em circulação no Brasil.

audio/mpeg 15-02-21 - É NOTÍCIA - VIGILÂNCIA COVID - 1m15s - MÁRCIA DIAS.mp3 — 963 KB

Duração: 1m15s




Transcrição

O Ministério da Saúde fortaleceu a vigilância genômica para combater mutações do vírus causador da covid-19.

 

A Rede Nacional de Sequenciamento Genético vai investigar, na fase piloto, 1.200 amostras de SARS-CoV-2 em circulação no Brasil.

 

O assunto foi discutido durante encontro com participação do secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, e especialistas dos institutos Fiocruz, Evandro Chagas e Adolf Lutz.

 

Segundo Arnaldo Medeiros, a iniciativa vai acelerar a investigação das mutações do vírus da covid-19 e esse acompanhamento ajudará na resposta do SUS para o controle da pandemia no país.

 

Com o surgimento de novas variantes, é fundamental que o Brasil construa uma rede estruturada para combater novas ameaças.

 

Por isso, somente no ano de 2020, foram investidos mais de R$490 milhões, para o fortalecimento e inovação da rede laboratorial para enfrentamento da covid-19, o que inclui a compra de equipamentos, aquisição de insumos e capacitação.

 

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília, Márcia Dias.