Receita alerta sobre esquema de fraude em relação ao CPF

Vários contribuintes têm informado que foram vítimas de um esquema de fraude a partir de anúncios publicados na plataforma Google e em outros sistemas de busca.

audio/mpeg 16-06-2021_BOLETIM_ ALERTA RECEITA.mp3 — 2662 KB

Duração: 1m53s




Transcrição

A Receita Federal alerta que vários contribuintes têm informado que foram vítimas de um esquema de fraude a partir de anúncios publicados na plataforma Google e em outros sistemas de busca.

Ao procurar pelo termo “regularizar CPF”, os primeiros resultados da página costumam ser anúncios de empresas que, muitas vezes, não são confiáveis.

Elas prometem normalizar a situação do CPF do requerente em troca do pagamento de uma taxa, mas, além de não realizarem o serviço solicitado, roubam os dados do solicitante. 

Após preencher os dados pessoais, a pessoa é orientada a pagar um boleto ou fazer uma transferência, beneficiando os fraudadores.


Algumas das páginas ainda prometem respostas de contadores “com acesso ao sistema da Receita”. 

A Receita Federal informa que a regularização do CPF é gratuita quando realizada pelo site da Receita Federal, ou em suas unidades de atendimento.

O cidadão também tem a opção de contratar profissionais da área contábil para auxiliar no processo, porém, é recomendável verificar a reputação do profissional, principalmente quando o serviço é contratado de maneira totalmente virtual, pela internet.

A Receita Federal já denunciou os anúncios fraudulentos ao Google, alertou as autoridades competentes e recomenda que as vítimas do esquema também façam as denúncias.

Para evitar cair em golpes semelhantes, a recomendação é que o contribuinte acesse sempre a página da Receita Federal para buscar as informações.

Para regularizar o CPF, após entrar na página, basta selecionar a opção “Meu CPF”.

Lá, o cidadão irá encontrar orientações de como corrigir a situação cadastral de acordo com a irregularidade encontrada no sistema, que pode ser inconsistência nos dados cadastrais ou até mesmo falta de entrega de declaração do Imposto de Renda.


Da Rede Nacional de Rádio em Brasília