Fiocruz colabora para a redução de risco da Covid 19 entre os militares que integram a Operação Antártica Brasileira

Devido a pandemia do coronavírus, a 39ª Operação Antártica Brasileira de 2020/2021 é integrada apenas por militares da Marinha

audio/mpeg 16-10-2020_BOLETIM_ANTÁRTICA.mp3 — 2100 KB

Duração: 2m14s




Transcrição

No próximo verão antártico, em razão da pandemia de Covid-19, os pesquisadores não irão realizar suas atividades de coleta e pesquisa no continente. 

 

Ainda assim, diversas ações do Programa Antártico Brasileiro devem continuar durante esse período. 

 

A 39ª Operação Antártica Brasileira de 2020/2021 será integrada apenas por militares da Marinha que compõem a tripulação dos dois navios polares brasileiros e o Grupo Base , que irá substituir os 16 militares que estão no momento na Estação Antártica Comandante Ferraz.

 

 

A Fiocruz está colaborando para a redução de risco da Covid 19 entre os militares  que integram  a Operação Antártica Brasileira.

 

As ações realizadas pela Fiocruz junto à Marinha foram a testagem para detecção de Covid 19 , com exames sorológicos e moleculares, de profissionais envolvidos no Treinamento Pré-Antártico , nos voos de apoio da Força Aérea Brasileira à Antártica e a doação de kits de teste diagnóstico por detecção de antígeno para os profissionais que vão embarcar nos dois navios – Almirante Maximiano e Ary Rongel – e também os que deverão permanecer por um ano na Antártica.

 

O teste fornecido é de fácil realização e com resultado rápido que revela a presença de antígenos do vírus da Covid-19.

 

 

Além dos testes, oito profissionais do corpo de saúde da Marinha que farão parte da Operação Antártica receberam treinamento para manuseio dos kits. 

 

Quatro deles também visitaram o Laboratório de Vírus Respiratório e Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz, onde receberam treinamento para coleta de amostra clínica com SWAB para Covid-19. 

 

Antes do embarque, cerca de 200 tripulantes dos dois navios também foram testados.

 

Mesmo sem realizar o trabalho de campo durante o próximo verão, as atividades do projeto FioAntar , da Fiocruz, não param. Os pesquisadores já receberam as amostras coletadas nas últimas expedições e estão conduzindo as análises em seus respectivos laboratórios.