AGU garante posse de 1.200 ha de terra para quilombolas no Paraná

São duas fazendas que serão destinadas à Associação Invernada Paiol de Telha - Fundão, formada por grupo de remanescentes de quilombolas, em Reserva do Iguaçu, no Centro-Sul do Paraná.

audio/mpeg 17-02-21 - É NOTÍCIA - QUILOMBOLAS DESAPROPRIAÇÃO - 1m05s - LUCIANO.mp3 — 895 KB

Duração: 1m05s




Transcrição

AGU garante na justiça posse de mais de 1.200 ha de terra para quilombolas no Paraná. A destinação das áreas às comunidades de remanescentes de quilombos é garantida pela Constituição Federal.

 

São duas fazendas que serão destinadas à Associação Invernada Paiol de Telha - Fundão, formada por grupo de remanescentes de quilombolas, em Reserva do Iguaçu, no Centro-Sul do Paraná.

 

Diferentemente das desapropriações para fins de reforma agrária, as desapropriações de áreas a serem destinadas à comunidade quilombola são indenizadas integralmente em dinheiro.

 

Os dois imóveis que serão desapropriados estão em área contínua. O Incra vai pagar de indenização, aos atuais ocupantes das propriedades, quase R$27 milhões.

 

A medida deve beneficiar cerca de 300 famílias herdeiras que teriam direito a retornar ao território em Reserva do Iguaçu.

 

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília, Luciano Barroso.