Normas estabelecem cota máxima para a captura de tainha

A partir de agora, a cota máxima de captura da tainha nas regiões Sudeste e Sul é de mil e quinhentas e noventa e duas toneladas para a frota de cerco/traineira.

audio/mpeg 18-07-19 - CAPTURA DE TAINHA - MARIA VILHENA.mp3 — 1401 KB

Duração: 59s




Transcrição

Normas estabelecem cota máxima para a captura de tainha. Também foram publicados os critérios e procedimentos para a concessão de autorização de pesca para a safra de pesca de 2019 da tainha, nas regiões Sudeste e Sul do Brasil.

A partir de agora, a cota máxima de captura da tainha nas regiões Sudeste e Sul é de mil e quinhentas e noventa e duas toneladas para a frota de cerco/traineira.

Já para a frota de emalhe anilhado no estado de Santa Catarina, a cota liberada é de mil e 196 toneladas.

Uma das principais exigências da normativa define que as empresas pesqueiras que tiverem o certificado do Serviço de Inspeção Federal (SIF) ficam obrigadas a informar o recebimento da produção, preenchendo o formulário eletrônico, em até 24 horas da data constante na nota fiscal de produtor.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Maria Vilhena.