Governo Federal lança nesta sexta-feira o Programa Águas Brasileiras

Objetivo é garantir a oferta de água em quantidade e qualidade por meio da revitalização das principais bacias hidrográficas do País

audio/mpeg 18-12-2020_BOLETIM_REVITALIZAÇÃO DE BACIAS .mp3 — 1894 KB

Duração: 2m




Transcrição

O Governo Federal lança nesta sexta-feira o Programa Águas Brasileiras, que busca garantir a oferta de água em quantidade e qualidade por meio da revitalização das principais bacias hidrográficas do País. 

 

A ação conta com a participação dos ministérios do Desenvolvimento Regional , da Agricultura, Pecuária e Abastecimento , do Meio Ambiente , da Ciência, Tecnologia e Inovação e da Controladoria-Geral da União, em parceria com estados e municípios.

 

 

O Programa busca alavancar iniciativas de recuperação de áreas degradadas com o uso de tecnologias avançadas, em parceria com o setor produtivo rural. 

 

 

A ação também vai consolidar e recuperar Áreas de Preservação Permanentes, avançar nos mecanismos de conversão de multas ambientais e pagamentos por serviços ambientais e aprimorar medidas de gestão e governança que garantam segurança hídrica em todo o País.

 

 

Durante a manhã, no município de Piranhas , em Goiás, será anunciado acordo de cooperação para a criação da Plataforma Águas Brasileiras, que tem previsão de lançamento para julho de 2021. 

 

A ferramenta digital fará a conexão entre projetos para revitalização de bacias hidrográficas e organizações e empresas que querem  apoiar essas iniciativas.

 

Também em Piranhas, serão entregues os projetos executivos do Programa Juntos pelo Araguaia, que visa recuperar 10 mil hectares na região do Alto Araguaia. 

 

A iniciativa foi lançada em julho de 2019 pelo presidente Jair Bolsonaro e pelos governos de Goiás e Mato Grosso. 

 

O Ministério do Desenvolvimento Regional investiu R$ 2 milhões e 600 mil reais nos projetos.

 

Além disso, será iniciado o plantio de 150 mil mudas de espécies nativas do Cerrado em uma área de 100 hectares.

 

Está previsto  o lançamento  da pedra fundamental do Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável do Cerrado, que contará com área para produção de 600 mil mudas por ano a serem distribuídas por toda a bacia do Rio Araguaia.