Fiocruz constrói hospital destinado a pacientes graves da covid 19

Os leitos contam com um sistema de isolamento com pressão negativa do ar, específico para infecções por aerossóis

audio/mpeg 21-05-20 - AMERICA - HOSPITAL FIOCRUZ.mp3 — 1689 KB

Duração: 1m33s




Transcrição

Em continuidade às ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, a Fiocruz , Fundação Oswaldo Cruz , construiu em menos de dois meses uma unidade hospitalar destinada a pacientes graves da Covid 19. 

 

 

Localizado em Manguinhos, sede da Fiocruz no Rio de Janeiro, o Centro Hospitalar para a Pandemia de Covid-19 – Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas,  começou a receber, nesta semana os primeiros pacientes transferidos pela central estadual de regulação de vagas. 

 

 

Os leitos estão sendo ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com as secretarias municipal e estadual de saúde. 

 

A medida garante as condições de segurança necessárias tanto para pacientes quanto para os profissionais de saúde . 

 

 

Todos os leitos contam com um sistema de isolamento com pressão negativa do ar, específico para infecções por aerossóis. 

 

 

No interior dos quartos, que são individuais, uma tubulação é responsável por sugar o ar contaminado que passa por um sistema de filtragem antes de ser eliminado por chaminés instaladas na parte externa da construção. 

 

Há, ainda, uma central de tratamento de esgoto própria para tratar resíduos com o novo coronavírus e garantir o destino seguro desses residuos.