Controladoria-Geral da União participa de operação da Polícia Federal contra fraudes no INSS no Amazonas

Entre os crimes praticados estão os de peculato, inserção de dados falsos em sistema de informações, corrupção passiva, advocacia administrativa e emprego irregular de verbas ou rendas públicas

audio/mpeg 22-04-19 - ROSAMELIA - COMBATE FRAUDES INSS - VAL 22-04-19-.mp3 — 1745 KB

Duração: 1m51s




Transcrição

A Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta segunda-feira (22), da operação Zero Um.

 

A ação, realizada em parceria com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, visa apurar desvios efetuados por servidores no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) no Amazonas. A operação conta com a participação de 40 policiais federais e três auditores da CGU.

 Entre os investigados está o gerente-executivo do INSS em Manaus (AM), acusado de concessão de benefício previdenciário de forma fraudulenta e cobrança de vantagens indevidas.

 

De acordo com a CGU, também foi constatada a realização de diárias cruzadas, em que servidora do instituto era transferida “a interesse da administração pública” para o interior do estado e, logo após, retornava ganhando diárias.

 

Entre 2014 e 2017, ela recebeu R$ 91 mil reais referentes a 464 diárias, além de mais de R$ 37 mil reais em ajuda de custo, para mudar quatro vezes de lotação.

 

Estão sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva e seis de busca e apreensão nos municípios de Manaus (AM), Manacapuru, no Amazonas, e Ilhéus,na Bahia (BA).

 

Entre os crimes praticados estão os de peculato, inserção de dados falsos em sistema de informações, corrupção passiva, advocacia administrativa e emprego irregular de verbas ou rendas públicas.