MS aumenta projeção de recebimento de vacinas

Campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 vai contar em agosto com um reforço de 63 milhões e 300 mil doses de imunizantes. A previsão anterior era que a quantidade fosse de 60 milhões e 500 mil unidades.

audio/mpeg 22-07-2022_ BOLETIM_ VACINAS COVID.mp3 — 2371 KB

Duração: 1m41s




Transcrição

A campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 vai contar em agosto  com  um reforço de  63 milhões e 300 mil doses de imunizantes.

 

A previsão anterior era que a quantidade fosse de 60  milhões e 500 mil unidades.

 

 

A projeção para o próximo mês representa um aumento de mais de 50% em relação ao mês de julho, que conta com 40 milhões e 400 mil doses previstas para serem recebidas pelo Ministério da Saúde. 

 

Entre as novidades está o acréscimo de doses a serem entregues pelo Instituto Butantan, que fabrica a vacina Coronavac. O instituto aumentou a expectativa de 15 para 20 milhões de doses entregues no próximo mês. 

 

A entrega da vacina  da Pfizer também teve ampliação: passou de 32 milhões e 500 mil para 33 milhões e 300 mil doses.

 

 

O Brasil também vai contar com a entrega de 10 milhões de doses da AstraZeneca, produzidas pela Fiocruz, Fundação Oswaldo Cruz.

 

 

As doses recebidas pelo Ministério da Saúde são distribuídas para estados e Distrito Federal, que realizam o envio aos municípios. 

 

 

Desde o início da campanha, em janeiro deste ano, a pasta já distribuiu 164 milhões e 400 mil doses para as Unidades da Federação de forma proporcional.

 

 

As vacinas são distribuídas de acordo com as estimativas populacionais dos grupos prioritários definidos pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 e com base no quantitativo de doses disponibilizadas pelos laboratórios que fabricam os imunizantes a cada semana.

 

Da Rede Nacional de Rádio em Brasília